Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência Social no Estado do Piauí - SINTSPREVS/PI
Teresina, 23 de julho de 2019
24/03/2019 - 07:38

Centrais e Sindicatos protestam contra reforma da previdência em Teresina
Dirigentes e militantes das centrais e sindicatos de trabalhadores do Piauí promoveram nessa sexta-feira, 22 de março, uma grande manifestação em Teresina em protesto contra a reforma da previdência do governo Bolsonaro. A concentração teve início às 8h em frente ao prédio do INSS, Praça da Bandeira, e terminou por volta das 12h30 na Avenida Frei Serafim. As entidades avaliaram que três mil pessoas participaram do ato. Manifestantes percorreram o Centro de Teresina e interditaram várias ruas e avenidas da capital. O movimento foi organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT-PI) e contou com apoio de diversos sindicatos, entidades, estudantes e populares. Antônio Machado, presidente do Sintsprevs - Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência Social no Piauí, argumenta que "os prejuízos para os servidores públicos serão enormes, porque a reforma propõe quebrar o princípio da paridade. Isto quer dizer que quem é aposentado e recebe acima do salário mínimo não terá mais seu benefício corrigido de acordo com a inflação. Além disso aumenta o tempo de contribuição e reduz para R$ 400,00 a aposentadoria para idosos e deficientes que vivem em situação de miséria social"; alerta. José Inácio Schuck, também dirigente do Sintsprevs-PI e conselheiro estadual de saúde ressalta que "a reforma prejudica especialmente o povo mais vulnerável do país, portando o protesto é um recado para os deputados e senadores que não aceitaremos essa reforma que acaba com a previdência pública e institui a capitalização, tirando a responsabilidade do governo e patrões contribuírem para jogarem nas costas dos trabalhadores. A experiência do Chile com esse tipo de previdência capitalizada beneficia apenas os banqueiros, enquanto trabalhador depois de 30 anos a 40 anos de contribuição, quando foram receberem seus proventos, tão recebendo menos de um salário mínimo e, o pior, muitos aposentados estão se suicidando porque não tem como custear suas sobrevivências". Com a manifestação, o trânsito parou totalmente no entorno da rua Areolino de Abreu e a Rui Barbosa. Os ônibus ficaram enfileirados na Avenida Frei Serafim e os motoristas e cobradores desceram para apoiar a manifestação. Para Fernando Feijão, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em empresas de Transportes Rodoviários de Teresina (Sintetro), a categoria apoia o movimento e as linhas que passam pela Praça da Bandeira foram paradas no local. Paulo Bezerra, presidente da CUT Piauí, afirmou que a Reforma da Previdência é prejudicial a classe trabalhadora, e especialmente aos trabalhadores menos favorecidos. “A população precisa estar ciente de que esse prejuízo é irreparável e quem pode barrar isso no Congresso são os parlamentares. A população pode fazer uma abordagem direta aos parlamentares, dizendo que não queremos essa reforma. O Governo federal não apresentou nenhuma proposta de combate ao desemprego, nem de melhoria para a educação, nem saúde. Nada que se refira ao desenvolvimento econômico e social. A conscientização da população tem que ser feita por nós, temos que estar nas ruas para combater as propostas de retrocesso”, afirma Paulo Bezerra.



últimas notícias:

14/07 | Aposentadorias: texto aprovado pela Câmara em 1º turno
12/07 | Centrais e Sindicatos vão pressionar senadores em defesa das aposentadorias
11/07 | Reforma aprovada na Câmara destrói sistema solidário e aumenta a desigualdade
05/07 | TCU condena ex-gerente do INSS - PI e pregoeiro por direcionar licitação
05/07 | INSS precisa de 16 mil novos servidores e governo recusa concurso
05/07 | Comissão da Câmara aprova relatório da reforma da Previdência
28/06 | Ibope: 51% do povo não confia em Bolsonaro e 48% desaprova
19/06 | The Intercept revela que Moro era contra investigar FHC
14/06 | Greve Geral de 14 de Junho parou transportes coletivos, escolas, comércio e bancos em Teresina-PI
10/06 | Intercept Brasil revela trama de juiz e procuradores contra Lula
07/06 | STF vai julgar proposta do governo que reduz salários de servidores
06/06 | 8ª Conferência de Saúde do PI debate democracia e saúde
06/06 | CUT-PI e sindicatos planejam Greve Geral do dia 14 de Junho
31/05 | Estudantes vão as ruas de novo em protesto contra cortes na educação. Em Teresina, professores e trabalhadores também participaram da manifestação.
24/05 | Fenasps orienta que sindicatos mobilizem para Greve Geral em 14 de Junho
21/05 | Sintsprevs presente em ações contra dengue em Belém do PI
17/05 | Greve Nacional da Educação fortalece ofensiva contra governo Bolsonaro
14/05 | Reforma da Previdência corta direitos de quem tá aposentado
13/05 | Sintsprevs apoia Greve Nacional da Educação de 15 de Maio
09/05 | Bolsonaro extingue 55 conselhos que tinham participação da sociedade
CONTATOS
  • SINTSPREVS-PI
    Rua Desembargador Freitas, 879, Centro
    Cep: 64.000-240
    Tel: (86) 3223-3988
    sintsprevs@bol.com.br