Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência Social no Estado do Piauí - SINTSPREVS/PI
Boa madrugada! Teresina, 12 de dezembro de 2019
05/04/2019 - 12:23

No Piauí, 40 médicos desistem do Programa Mais Médicos
Dos 1.052 médicos que assinaram o contrato com o Programa Mais Médicos no Brasil - destes 354 vagas ofertadas para o Piauí - 40 já desistiram de continuar no programa. Eles argumentam o abandono ao fato de ter que fazer residência médica ou não querer cumprir uma jornada de 40 horas semanais com o salário de R$ 11.800,00. A Coordenadora do Programa Mais Médicos no Piauí, Dra. Idivani Braga, disse que os municípios de José de Freitas, Campo Maior, Esperantina, São Raimundo Nonato e Parnaíba foram os que tiveram as maiores desistências. Isso porque, grande parte das vagas, após os médicos cubanos saírem, não foram sequer preenchidas. Para o conselheiro estadual de saúde e diretor do Sintsprevs-PI, José Inácio Schuck, o prejuízo tem sido maior nos municípios mais longínquos do Brasil e Piauí. "Nesses locais pela primeira vez, antes dos médicos cubanos saírem, as comunidades vinham sendo assistidas. Como resultado caiu a mortalidade infantil, melhoria do IDH, houve melhoria da atenção básica a saúde de gestantes, idosos e crianças, além de contribuiu ainda para desafogar a rede de urgência e emergência em Teresina e cidades com polo regional de saúde", ressalta. Schuck argumenta que o governo Bolsonaro começou a inviabilizar o programa por "capricho e viés ideológico". Argumentou que os médicos brasileiros tinham condição de assumir o programa, o que não vem acontecendo porque "a concepção e formação dos médicos brasileiros, infelizmente é mais mercantilista do que a medicina preventiva e comunitária", afirma Schuck. "O movimento social, em especial, os usuários do Sus e trabalhadores de saúde tem uma grande oportunidade em reafirmar os programas de atenção básica em saúde, para isso as conferências municipais e estaduais e a conferência nacional de saúde tem o compromisso e a responsabilidade de consolidar o que deu certo nas política publicas de saúde e avançar em novas conquistas". Fonte: Acessepiaui



últimas notícias:

11/12 | Recuperação da economia é fraca e com empregos precários
11/12 | Sintsprevs-PI promove Confraternização de Natal 2019
29/11 | TRF-4 afronta STF e reforça perseguição a Lula, diz defesa
22/11 | Fenasps busca apoio de parlamentares ao Serviço Social do INSS
22/11 | Convite para Festa de Confraternização Natalina-2019
18/11 | Sintsprevs-PI apoia luta contra extinção do serviço social - INSS
13/11 | MP-905 ataca direitos trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores
13/11 | Passeio dos Aposentados 2019 em Luis Correia foi maravilhoso
08/11 | Governo propõe reduzir e congelar salários dos servidores
08/11 | STF cumpre a Constituição e Lula ganhará liberdade
01/11 | Fenasps busca apoio no Senado para reduzir mensalidade Geap
01/11 | Nosso repúdio a fala do filho de Bolsonaro que prega ditadura
25/10 | STF deve fazer prevalecer Constituição Federal que garante presunção de inocência
25/10 | Voluntários limpam óleo das praias e governo não faz nada
18/10 | Confirmada audiência sobre a Geap com presidente da Comissão Mista do Orçamento
18/10 | Sede do Sintsprevs-PI está de cara nova. Foram reformadas instalações sanitárias e elétricas, pintura e fachada da sede administrativa.
11/10 | Sintsprevs-PI fará passeio dos aposentados em Luís Correia
11/10 | Governo prepara pacote de maldades contra servidores
04/10 | Câncer de Mama: Previna-se!
27/09 | Sindicato apresenta opções de planos de saúde para categoria
CONTATOS
  • SINTSPREVS-PI
    Rua Desembargador Freitas, 879, Centro
    Cep: 64.000-240
    Tel: (86) 3223-3988
    sintsprevs@bol.com.br