Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência Social no Estado do Piauí - SINTSPREVS/PI
Boa Tarde! Teresina, 21 de fevereiro de 2020
09/01/2020 - 04:59

PEC de Emergência Fiscal do governo propõe reduzir jornada em até 25% e diminuir salários de servidores
O relator da chamada PEC de Emergência Fiscal no Senado, Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), descartou nesta quinta-feira, 09/01, qualquer possibilidade de rever o ponto da proposta que autoriza a redução do salário dos servidores em caso de crise fiscal. “Isso é um ponto essencial da PEC, não há como acatar”, disse Oriovisto. Senadores de diferentes partidos apresentaram emendas para derrubar esse dispositivo do relatório. Enquanto isso, a proposta de reforma tributária do governo deixa de fora o aumento da taxação das grandes fortunas e da renda (lucros e dividendos), do aumento do imposto de renda para quem ganha acima de 15 salários mínimos. E, o pior não apresenta qualquer plano para combater a sonegação fiscal das grandes corporações privadas. PEC de Emergência Fiscal A proposta prevê, entre outros pontos, a autorização para que União, estados e municípios reduzam a jornada em até 25%, com diminuição proporcional de salários dos servidores, suspenda temporariamente promoções e progressões e mude as regras para avaliações individuais do funcionalismo. O senador do Podemos já fez uma concessão sobre o tema. Ele estabeleceu que só estarão sujeitos ao corte aqueles servidores que recebem mais de três salários mínimos. A ideia é que servidores municipais ou estaduais com remunerações baixas não sejam muito afetados com a redução do valor. O parecer deve ser votado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no começo deste ano. Oriovisto aceitou sete emendas, que entre outras mudanças, incluem militares e membros do Ministério Público na contenção de despesas. Apesar de terem sido incluídos pelo senador na suspensão de aumento, os militares continuam fora da redução de 25% da carga horária e do salário.



últimas notícias:

21/02 | Relator acata emenda supressiva mantendo o Serviço Social no INSS
14/02 | Senado cobra do governo lista dos 500 maiores devedores da Previdência
10/02 | Fenasps repudia Guedes por chamar servidores de parasitas
07/02 | Assistentes Sociais fazem Abaixo-Assinado por atendimento presencial no INSS
06/02 | Carta Aberta de Assistentes Sociais denuncia desmonte da previdência social
31/01 | Servidores são convocados à ajuizarem ações do PASEP
23/01 | MP pede suspensão de contratação de militares para INSS
20/01 | Participe do Abaixo-Assinado contra a militarização do INSS!
20/01 | Fenasps lança Carta Aberta contra desmonte do INSS
14/01 | Bolsonaro levou INSS ao caos para privatizar a Previdência
10/01 | Governo esvazia Geap-Saúde e aumenta 12,54% mensalidade
06/01 | Política econômica do governo beneficia 10% dos mais ricos
20/12 | Sintsprevs-Pi deseja um Natal e Ano Novo de amor e conquistas
11/12 | Recuperação da economia é fraca e com empregos precários
11/12 | Sintsprevs-PI promove Confraternização de Natal 2019
29/11 | TRF-4 afronta STF e reforça perseguição a Lula, diz defesa
22/11 | Fenasps busca apoio de parlamentares ao Serviço Social do INSS
22/11 | Convite para Festa de Confraternização Natalina-2019
18/11 | Sintsprevs-PI apoia luta contra extinção do serviço social - INSS
13/11 | MP-905 ataca direitos trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores
CONTATOS
  • SINTSPREVS-PI
    Rua Desembargador Freitas, 879, Centro
    Cep: 64.000-240
    Tel: (86) 3223-3988
    sintsprevs@bol.com.br